a Nutrição Integrativa resgata que a refeição é um momento de encontro, onde se compartilha além da comida, histórias, experiências, ideias e sentimentos. Nessa visão, o ato de cozinhar, o ambiente onde se come e a companhia, ou seja, com quem se come são tão importantes quanto uma alimentação equilibrada. A cozinha é um ambiente acolhedor e agregador, pois é nesse ambiente que se resgata histórias, memórias, boas lembranças, cheiros da infância, bons momentos de convívio, então pode-se dizer que a cozinha é o coração da casa. A nutrição acontece de várias maneiras, pela estimulação do olfato através da transformação dos alimentos pelo fogo, o cheiro que sai das panelas, o manuseio das ervas frescas e especiarias, uma verdadeira alquimia. Também por meio da visão, diante de diferentes formatos e cores dos alimentos. Ao lavar uma verdura, picar um legume ou sovar a massa de para um pão, estimula-se o tato, e por fim a boca começa a salivar na espera do momento de degustar as receitas maravilhosas que são confeccionadas ora pela mãe, ora pela avó, ora pela tentativa de replicação de uma receita que foi saboreada numa determinada viagem. Pode-se dizer que a culinária nutre o corpo e a alma.