Nutrição Integrativa

 

Existem inúmeros artigos científicos nas áreas da medicina, da psicologia e da antropologia comprovando os benefícios nutricionais para o corpo físico, mental, e social, porém nada se lê sobre espiritualidade.

O conceito de espiritualidade é constantemente confundido com religião e religiosidade.

O termo espiritualidade envolve questões quanto ao significado da vida e a razão de viver.

Segundo o renomado filósofo e psicólogo, William James, espiritualidade é o sentimento mais elevado e nobre do ser humano, aquele que une a criatura ao criador.

Já Harold Koenig (2001), médico geriatra que coordena o Center for Spirituality, Theology and Health na Universidade de Duke nos Estados Unidos, define espiritualidade como “a busca pessoal pelo entendimento de respostas a questões sobre a vida, seu significado e relações com o sagrado e transcendente, que pode ou não estar relacionada a propostas de uma determinada religião”.

Embora haja sobreposição entre espiritualidade e religiosidade, a última difere-se pela clara sugestão de uma adoração/doutrina específica partilhada em grupo (PANZINI et al, 2007).  Muitos autores estudam os benefícios da espiritualidade no tratamento de câncer (GUERREIRO, 2011; FORNAZARI;  FERREIRA, 2010; HOFFMANN et al, 2006) e outras centenas de estudos sobre saúde, têm relacionado à espiritualidade dos pacientes com uma melhor qualidade de vida e com melhores resultados no tratamento de doenças (ROCHA;  FLECK, 2011). As medicinas milenares não convencionais entendem o ser humano com múltiplas dimensões, principalmente a espiritual e, colocam a alimento como sendo a base e o essencial em qualquer tratamento de saúde.

referências

GUERRERO, G. P. et al . Relação entre espiritualidade e câncer: perspectiva do paciente. Rev. bras. enferm.,  Brasília ,  v. 64, n. 1, p. 53-59, Feb.  2011.

HOFFMANN, F. S.; MÜLLER, M. C.; & RUBIN, R. A mulher com câncer de mama: apoio social e espiritualidade. Mudanças, v.14, n 2, p.143-150, 2006.

KOENING, H.G.; MC CULLOUGH, M. E. ; LARSON, D. B.  Handbook of Religion and health. Oxford University Press; 2001.

ROCHA, N.S.; FLECK, M.P.A. Avaliação de qualidade de vida e importância dada a espiritualidade/religiosidade/crenças pessoais (SRPB) em adultos com e sem problemas crônicos de saúde. Rev. Psiq. Clín., v. 38, n.1, p. 19-2338, 2011.

PANZINI, R. G. et al. Qualidade de vida e espiritualidade. Rev. Psip. Clín., v. 34, n. 1, p.105-115, 2007.