Assim como, na epistemiologia dos Cuidados Integrativos, envolve os eixos educação e saúde:

Autoconhecimento – reconhecer que técnicas de cuidados integrativos poderiam possibilitar e ou auxiliar na descoberta consciente de quais alimentos são os mais adequados para a sua saúde.

Alteridade – respeitar o outro como ele é, com suas crenças em relação aos seus hábitos alimentares, considerar todos os aspectos psicoemocionais culturais que fazem parte da história de vida do indivíduo, procurando evitar imposições de dietas e ou orientações alimentares, incompatíveis com a realidade biopsicossocial e espiritual do sujeito.

Transdisciplinaridade – aceitar e reconhecer que além dos nutricionistas, outros profissionais podem atuar de forma positiva na construção e ou na facilitação de hábitos alimentares mais saudáveis. No contexto epistemológico da Nutrição Integrativa, cuidar sempre fez parte da vida do ser humano e a alimentação, semelhante a ato de respirar, permeia todos os momentos e estágios da vida de um indivíduo.